sábado, 1 de outubro de 2011

Consorte

Sou fascinada por coxas 
  e a maneira delicada com que elas se abrem e se fecham. 
Sou fascinada pelo jogo de cintura 

  que prende nosso olhar unicamente nelas.
Sou fascinada por clavículas à mostra

  que sustentam pescoços finos e brancos, que viram e te chamam.
Sou fascinada por olhos café 
  que se reviram e te exploram, 
  que são companheiro de bocas boêmias

  que gemem e que choram entonando baixinho.
Sou fascinada por dedos 
  que se perdem,
  línguas que surpreendem,

  cheiros que confundem.
São corpos que me devoram, 
  que me pecam,
  que me zombam e me fascinam.
Sou sim fascinada por elas, por todas elas.
Em todos os meus delírios.



Nenhum comentário: