domingo, 30 de outubro de 2011

Foi você


Algo dentro de mim morreu
Uma parte cornificada
Que outrora teve estima
Mas agora desregenera
Tornando podre a carne em volta
E lentamente todo o resto
Há algo morto dentro de mim
Eu sinto,
E vibro de medo.

Nenhum comentário: