terça-feira, 8 de novembro de 2011

2011

Tudo vira uma memória ruim
E quando a vida me fode
E me fode - e me fode de novo
Desdizendo promessas
Eu paro e penso
“Será que dá para piorar?”
Com os olhos semicerrados
Tremendo e o medo
Me respondendo
O que todos sabem...
Evidente que sim, jovem!

Nenhum comentário: