segunda-feira, 26 de setembro de 2011


Como farelo de pão, ela aguardava ser reconhecida. 
Queria ser feliz. 
Mas não é felicidade servir de alimento aos passarinhos, que são livres, e podem voar sob o céu e sobre o mar? 

Nenhum comentário: