quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

E ela tem nome


Fazia tempo
E o tempo já não sei contar
Não sei se quero
Não sei se espero
Mas só fico aqui
Prostrada no vão da janela
A lamentar
Lamento os olhos
E as mãos
Que me doem
Eu não gosto disso
Eu sei 
Sei que não gosto disso
Mas parece
Que quanto mais na minha tristeza
Me finco
Mais quero ficar

Nenhum comentário: