sábado, 13 de junho de 2015

O grande limiar de minha descrença
Estão alicerçados ao que me acorrenta
É aquilo que em mim reside
E a minha fala cala.
Junto ao meu medo de existir
e minha incapacidade de me entregar
Cresce meu desespero ao por ti me apaixonar

Nenhum comentário: