terça-feira, 22 de janeiro de 2013

99 culpas


Minha vida tem traços simples, cores fortes, ordinárias e nada ornamentado. Não procuraria os detalhados de meus cantos se minhas lembranças são tão simples. Eu vejo um mundo nebuloso, com segredos intrísecos e amores insanos. Eu vejo o suor e o desgaste escorrer pelos poros, eu tenho a fome de arte e a vejo pelos meus milhares de olhos.  

Jamais entenderão os grandes loucos suicidas debelados que me cercam, jamais entenderei as tramas, intrigas e a sede de ser conhecido que tantos têm... Eu que só sou uma pequena menina perdida e achada dentro de mim, sempre entre meus céus e o universos onde vejo a grande beleza ímpar de se estar sozinha e vazia a par dessa multidão de bocas, bocas e bocas. 

E é por isso que colorirei o que vejo e o que sinto
em meus traços tortos:
nossos sorrisos mortos.

Nenhum comentário: